Bem-vindo(a), visitante! [ Registrar | Login

“Vizinho Solidário”: Uma forma de reduzir a violência nos bairros-Entenda a Questão Legal!

Direito Constitucional, Direito do Cidadão 10 de setembro de 2016

“…Os Vizinhos Solidário e Lojistas Solidário, poderão criar um grupo de “Whatsapp” para que não vire brincadeira as pessoas que terão acesso serão responsáveis em avisar qualquer movimentação estranha, inclusive ela poderá quando observar veículo “roubado” na região avisar o grupo. Se não conseguir convencer a outros órgãos entrar no Grupo (Guarda Municipal, Polícia Militar, Delegacia de Polícia), isso talvez venha levar algum tempo para ver a seriedade, mas continue o trabalho que ele terá resultado pretendido e com o grupo você tem olhos em todos lugares!! Você ainda poderá criar subgrupo com pessoas que estão sempre andando pela Cidade ou Bairro…”

“…basta que os bonzinhos não  façam nada…para o mau vencer…”

Por Dr. Fábio Toledo

Quer diminuir a violência no seu bairro? Você sabia que todos têm o dever de zelar pela segurança? Como? Conhece o programa “Vizinho Solidário”?

Todos imaginam que a Segurança é somente responsabilidade do Estado, no entanto, qualquer um povo poderá realizar a prisão em flagrante, “flagrante facultativo”, por outro lado, a Autoridade Policial, tem o dever, isto é, agem no estrito cumprimento do dever legal, sob pena responder por crime de prevaricação.

É bem verdade que o Agente Policial em regra pode avaliar melhor a questão, contudo há casos como do Comandante da Aeronave e Embarcações, possui até mesmo autoridade para deixar que policiais que não esteja em diligencia possam portar armas, devendo ser acautelado na “cabine”, visto que existe uma exigência do “risco zero” que regulamenta que o mesmo seja retirado da viagem.

Logo, no caso concreto pelo conhecimento do cidadão ele poderá ser decisivo para que a SEGURANÇA organizada em todos os aspectos possa trazer efeito pratico para diminuição na violência, observamos um escalada sem precedente da violência nos Bairros, Cidades muito tranqüilas vêm tendo aumento de furtos, arrombamentos, seja de imóvel, seja de veículo, a transeuntes, há uma grande maioria que desconhece seu Direito, seu Dever é como participar legalmente do combate a criminalidade sem colocar em risco sua integridade e sua família, aliás, é sempre bom lembrar que “…basta que os bonzinhos nada façam…para que os malfeitores possam vencer…”.

Por conseguinte, após eu ter escrito alguns artigos sobre “Vizinho Solidário”, tenho recebido e-mail perguntando se isso não seria uma invasão de privacidade? A resposta não é pronta, mas poderia comparar a Criminalidade como Câncer, ela é tratada com medicamento “forte”, que possuem outros desconforto, mas no final ela tem êxito e tem em muitos caso uma cura completa, logo claro no ‘Projeto Vizinho Solidário’, existe uma perda da individualidade, passamos ser obrigado a falar com vizinhos, mas descobrimos a força da comunidade para diminuir a criminalidade, claro as ideias serão aperfeiçoado com o tempo e confiança será adquirida dia-a-dia.

Como poderíamos criar em nossa cidade ou bairro o ‘Vizinho Solidário’ e ‘Lojista Solidário’, Não existe um modelo fixo, as ideais são infinitas, mas podemos listar algumas. Vejamos:

O Cidadão, O Lojista, deve organizar-se , mesmo que no inicio seja poucos, você não é obrigado a passar todos suas regras de segurança interna para seu vizinho/lojista, mas passar uma rotina geral. Após, a primeira reunião traçar métodos, embora no inÍcio pareça tímido para comunicar-se entre si, conseqüentemente, buscar juntos a Guarda Municipal, Representante da Policial Militar, e Delegacia de Policia da Região, não podemos esquecer a Câmera de Vereadores, Prefeitura, Ministério Publico, entre outros, podem todos auxiliar e trabalhar em parceria , para que todos se comuniquem!

Bom qual a Lógica do “Projeto Vizinho Solidário” e “Lojista Solidário “, e a comunicação e voltar em nossas raízes, afinal como pode com advento do Facebook, E-mail, Whatsapp, Aplicativo para identificar “carros roubados”, “mandado de prisão”, disque denuncia, acontecer furtos, roubos, arrombamentos e ninguém ver nada, talvez falte solidariedade, talvez falte que os “bonzinhos” faça alguma coisas, algumas pessoas me perguntaram, isso sai caro? Alguns políticos poderão aproveitar o movimento? Ora, esse projeto é solidário, sem lucro a ninguém direto, se os Políticos desejarem participar serão muito bem vindo, vejamos algumas sugestões:

Os Vizinhos Solidário e Lojistas Solidário, poderão criar um grupo de “Whatsapp” para que não vire brincadeira as pessoas que terão acesso serão responsáveis em avisar qualquer movimentação estranha, inclusive ela poderá quando observar veículo “roubado” na região avisar o grupo. Se não conseguir convencer a outros órgãos entrar no Grupo (Guarda Municipal, Polícia Militar, Delegacia de Polícia), isso talvez venha levar algum tempo para ver a seriedade, mas continue o trabalho que ele terá resultado pretendido e com o grupo você tem olhos em todos lugares!! Você ainda poderá criar subgrupo com pessoas que estão sempre andando pela Cidade ou Bairro.

Procure saber o nome das pessoas que vivem/trabalham ao seu lado isso pode ajudar muito. O Facebook é uma ótima ferramenta, mas cuidado! Não somos Juízes tem não dar “nomes” ou imagem que não tenha certeza sobre a culpabilidade, pois isso pode dar processo, mas nada lhe impede de passar informações sobre locais, horas, acontecimentos, porque o malfeitor saberá que todos têm conhecimento e as autoridades pelo compartilhamentos terão também acesso, respeite quando a Autoridade Policial pedir sigilo, pode prejudicar as investigações;

ADESIVO E PLACAS

As placas, “SORRIA AQUI TEM LOJISTA SOLIDÁRIO”, “SORRIA AQUI TEM VIZINHO SOLIDÁRIO”, “VIZINHO SOLIDÁRIO, MEU VIZINHO ESTÁ OLHANDO”, isso além de trazer uma sensação de SEGURANÇA como as câmeras, isso é um aviso ao malfeitor que ele terá dificuldade em prosseguir com sua autoria de crime.

Nada impede que os veículo do bairro possuam o adesivo nos veículos tipo “Vizinho Vigia Meu Carro”. Qualquer movimento começa devagar para acreditarem na seriedade, procure, SEUS VIZINHOS, CAMARA DE VEREADORES, COMANDANTE DA POLICIAL MILITAR DA REGIÃO, DELEGACIA, para que possa traçar a melhor forma de comunicação entre todos sem colocar em risco.

BOTÃO DO PÂNICO/APITO

Há casos que não existe tempo suficiente para chamar as autoridades policiais e existem casos sem colocar em risco a integridade, que podemos avisar a todos sobre o crime, logo os vizinhos/lojistas podem para chamar atenção fazer “barulho com apito” ou outros “buzina de embarcação”, ou “Botão de Pânico”, entre os lojistas/vizinhos.

Em último, queria agradecer aos leitores e amigos da área de segurança que pode contribuir com algumas das idéias, dizer ao leitor desse magnífico canal de comunicação que estaremos juntos para falar sobre Direito e Deveres, de maneira suave, divertida, visto que a única forma de não sermos escravos e termos sabedoria.

Certamente, não consegui exaurir as possibilidades para o projeto “Lojista Solidário” e “Vizinho Solidário”, adapte a sua “rua”, seu “Bairro”, sua “Cidade”, aos “Lojistas Solidário Vizinhos”, procure empresários da região quem sabe para custear placas em locais com mais carente, bom a idéia está ai, espero que os amigos que tenha facilidade da comunicação abracem a idéia.

Fonte:http://maricainfo.com/2015/09/28/vizinho-solidario-uma-forma-de-reduzir-a-violencia-nos-bairros.html

Share Button

Sem Tags

303 total de visualizações, 1 hoje

  

Colaboradores

  • Ad 1
  • Ad 2
  • Ad 3
  • Ad 4
  • Ad 5
  • Ad 6

Siga-nos no Facebook